Warning: Declaration of YOOtheme\Theme\Wordpress\MenuWalker::walk($elements, $max_depth) should be compatible with Walker::walk($elements, $max_depth, ...$args) in /home/rafazimbaldi/www/novo/wp-content/themes/yootheme/vendor/yootheme/theme/platforms/wordpress/src/Wordpress/MenuWalker.php on line 8

O povo não pode pagar pela incompetência do governo

O descaso do governo federal com as políticas econômicas gerou uma recessão sem precedentes em 2015. A inflação da baixa renda chegou a alarmantes 10% e bens de consumo como gasolina, eletricidade e alimentação sofreram aumento abusivo nos preços. Tudo isso, somado a crise política que causa instabilidade no país, dificulta e muito a vida da população.

São empresas realizando demissões em massa, multinacionais diminuindo atividades no Brasil e países desconfiando da nossa condição de bom pagador. No estado de São Paulo, para exemplificar, a produção industrial teve o pior resultado do mês de setembro desde 2002, quando o IBGE iniciou a série histórica da pesquisa. Isso se deve a diminuição da produção principalmente do setor automotivo, que tem anunciado sucessivos cortes de pessoal.

Como se tudo isso não fosse suficiente para dificultar a vida do brasileiro, as propostas de resgate do governo federal visam punir o povo mais uma vez. A volta da CPFM, por exemplo, é mais uma taxação de impostos para que o governo arrecade as custas da população. Não é justo que o povo pague pela crise. O brasileiro é trabalhador e merece mais respeito.
Por isso, sempre repito: CPMF nunca mais!

É muito importante lembrar, também, que as irresponsabilidades econômicas cometidas pela presidente foram maquiadas durante todo ano passado. São as chamadas pedaladas fiscais. O resultado? Pela primeira vez o Tribunal de Contas da União (TCU) rejeitou as contas de um governo federal. Justamente o Dilma 14.

É preciso que as políticas sejam pensadas para que o desenvolvimento chegue a todos os brasileiros e que os esquemas de corrupção e apadrinhamento sejam desmascarados. Só assim teremos um país sério, comprometido com o povo. Sempre será meu objetivo contribuir para que o desenvolvimento expanda.