Conquista do Rafa: governador Márcio França atende pedido e autorizará alças da Bandeirantes para Ouro Verde e Campo Grande até dezembro

O governador de São Paulo, Márcio França, esteve em Campinas na quatta-feira, dia 29 e agosto, e revelou que irá atender ao pedido oficial que o vereador Rafa Zimbaldi fez como presidente da Câmara: até o final do ano irá autorizar a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) a construir as alças de acesso que ligam a Rodovia Bandeirantes aos Distritos do Ouro Verde e ao Campo Grande. “Estamos falando na Artesp para criar o acesso e até o final do ano vamos autorizar a Artesp a fazer as obras necessárias”, garantiu.

Autor das leis que criaram os dois distritos (relembre mais abaixo a história da criação deles), Rafa fala sobre a importância dessas alças. “Nós já havíamos oficiado tanto o ex-governador Geraldo Alckmin quanto o governador Márcio França sobre estes acessos que são fundamentais, pois darão mais vazão e fluidez ao trânsito dos dois distritos, serão uma alternativa mais eficiente para quem se locomove naquelas regiões e em especial para as quase 500 mil pessoas que moram no Ouro Verde e Campo Grande .”

Rafa ressalta que a Casa também já oficiou o governador para que sejam criados cartórios nos dois distritos mais novos da cidade. “Continuaremos insistindo nestes e em outros benefícios. A criação dos distritos já levou vários serviços àquelas áreas, possibilitando que a população não precise mais atravessar a cidade em busca deles, mas ainda são necessários outros e nossa meta é conquistá-los também. Peço inclusive o apoio de toda a população nesta luta para conquistar uma vaga na Assembléia pois, como deputado estadual, poderei cobrar ainda mais firmemente o governador para que todos estes benefícios se tornem realidade”, diz Rafa.

Ônibus para São Paulo

Desde que se tornaram distritos, o Campo Grande e o Ouro verde já receberam diversos serviços que antes inexistiam e outro deles acaba de ser confirmado: linhas de ônibus para São Paulo que sairão direto do Terminal Rodoviário do Ouro Verde. Com isso não será mais necessário atravessar a cidade para chegar ao centro e tomar ônibus para a capital. São duas linhas de ônibus diárias, saindo às 5h30 e às 6h30 para São Paulo, e retornando da capital para Campinas às 17h30 e 18h30.

Relembre o histórico da criação dos dois distritos mais novos de Campinas:

2009 – Após inúmeras reuniões com lideranças de bairros das duas regiões, o vereador Rafa Zimbaldi criou e presidiu a Comissão Especial de Estudos para analisar a criação dos distritos. Os trabalhos da CEE levantaram estudo demográfico nas regiões e detectaram que não apenas seria possível como necessário criá-los, levando assim uma série de serviços públicos à população que sofria com a distância destes (a maioria localizada em bairros distantes), bem como avanços de infraestrutura.

2010 – São realizados debates e encontros nos bairros dos dois distritos em apoio à elevação das regiões para distritos e colhidas assinaturas de cidadãos com domicílio eleitoral, com identificação completa de cada um, de modo a dar suporte à ideia. Isso porque, para solicitar o plebiscito, seria necessário apoio de mais de 1% do eleitorado do município.

2011-  A Câmara Municipal de Campinas aprovou em agosto o Projeto de Decreto Legislativo de autoria do vereador Rafa Zimbaldi (PP) para convocação de  um plebiscito para criação dos distritos do Ouro Verde e do Campo Grande. O projeto teve origem no documento entregue pelos moradores das duas regiões da cidade, que reuniu 20 mil assinaturas.

2012 – Rafa Zimbaldi peticiona a Justiça Eleitoral (PET 28544) para a realização da consulta em plebiscito. Entre outras documentações anexadas à PET, foram apresentados o abaixo-assinado com apoio de mais de 1% do eleitorado do município e estudo técnico do Instituto Geográfico e Cartográfico do Estado de São Paulo, relativo à delimitação perimétrica dos Distritos a serem criados.

2013 –  A Justiça Eleitoral defere a realização do plebiscito, a ser realizado em conjunto com as eleições de 2014. É emitida uma resolução que permite a montagem de chapas defendendo pensamentos favoráveis ou contrários à formação dos distritos.

2014 – O vereador Rafa Zimbaldi funda a Frente Única em Favor da Criação dos Distritos, agindo ativamente em prol da causa. Nas eleições gerais de 5 de outubro, os eleitores de Campinas decidem pela criação do distrito do Ouro Verde por 54,15% dos votos válidos e o do Campo Grande por 53,84%.

2015 – Em abril, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) envia à Câmara a proclamação do resultado do pleito – documento necessário para que os projetos de lei criando os distritos pudessem ser apresentados – e o vereador Rafa Zimbaldi protocola os Projetos de Lei criando cada um dos dois distritos, com assinatura de mais de 20 vereadores.  No dia 24 de junho, os parlamentares presentes na sessão aprovam os PLs em primeira votação, por unanimidade. Na sessão de 5 de agosto, os PLs passaram por segunda votação e, aprovados por unanimidade, seguiram para sanção do prefeito. Em 11 de setembro de 2015, o Diário Oficial trouxe as leis 15.058 e 15.059, que criam os distritos do Campo Grande e do Ouro Verde.

 

 

 

acesso, Alças, Campo Grande, Distritos, governo, Ouro Verde, Rodovia bandeirantes

Comment

Os comentários estão desativados.